Volume
Dia internacional das Mulheres.
08/03/2018 - 20h28 em Novidades
Stélia Castro

2 hGoiaz

Mais um um dia importante para lembrar o quanto esse país é escroto, machista e indigno das mulheres que tem. São letras de musicas deprimentes, são políticas públicas ineficientes, são homens doentes, mulheres feridas. Eu não tenho nada pra comemorar. Sou mais uma mulher vítima de abusos, mas não sou mais vítima, transformei minhas dores em cura e arma potencial de resgate a outras mulheres. Quantas vezes fui verbalmente e fisicamente vilentada? Não sei. Viajei para lugares distantes, chorei, fiz terapias, gritei, me machuquei para, enfim, saber que o que eu procurava era por mim mesma. Procurava um eu que estava profundamente escondido, encolido e com medo. Todos os homens com os quais eu convivi me violentaram com palavras ou me bateram com violência, a começar pelo meu pai. Hoje olho pra todas essas lembranças e não carrego mais dor nenhuma, sinto pena dos homens e repugno nossa cultura violenta com a mulher. 
Hoje eu não carrego mais dores, eu busquei a cura, mas também não esqueci, pois isto seria problema de memória. Vingança? Por muito tempo pensei em me vingar, mas hoje não carrego mais fantasmas comigo. Mas tendo a oportunidade eu serei tão formidávelmente dilaceradora ... Hoje ando armada, tenho coragem e aprendi a amar um homem.

Facebook em 08/03/2018

COMENTÁRIOS